domingo, 20 de setembro de 2009

Não é assim....


"Diz NÃO à verdade que te pregam, se ela é a mentira com que te ilude o pregador. Porque a verdade tem a face do Sol e não há noite nenhuma que prevaleça enfim contra ela. "


Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente



É isto, meus senhores, é isto e nada mais.

Com espanto e muita tristeza apercebi-me de que, nesta semana em que tive de me ausentar, aconteceram “coisas” inqualificáveis por aí, por Mangualde e arredores. Provavelmente eu já devia estar preparado…mas afinal não estava; ou então é por vir de fora…não sei, talvez o choque de civilizações se faça notar mais.

Sou um homem de princípios, temente a Deus, que muito preza a família e muito se preocupa com a terra onde nasceu! Por tudo isto…não me calo! Não me posso calar perante desaforos e arrojos que já há muito ultrapassaram o limite do razoavelmente aceite! E se o pessoal aí “os não tem no sítio” para denunciar certas “coisas”, ou se tem “medo”…paciência! Falo eu!
Não lançarei acusações….vou limitar-me aos factos (as coisas falam por si), Ok?


1 – Ao longo dos 12 anos de gestão autárquica PSD no Concelho de Mangualde que imperam as pressões, os assédios, os medos! Afirmativo? Ok.


2 – Desde há 12 anos Soares Marques tem vindo a utilizar (usar e abusar) a FÉ dos Católicos para subir e se manter no poder! Afirmativo? Ok.


3 – Em actos de desespero o PSD Mangualde recorre à difamação, ao insulto, à intimidação, à vingança, ao uso de bens públicos, à promessa daquilo que SABE que não pode cumprir. Afirmativo? OK.


4 – Ainda em acto de desespero o PSD lança mão da estratégia de “vitimização” – fazendo até “as pedras chorarem”. Afirmativo? OK.


5 – Em actos de desespero atabalhoados tenta, o PSD, esconder aquilo que, por força do tempo, vem a ser do conhecimento público….só que nessa altura…já com menos impacto, pois “a coisa” já se esbateu na memória da maior parte dos Mangualdenses. Afirmativo? OK.


6 – Soares Marques [ligeiramente heideggeriano e proustiano] é arguido num processo e “anda a tombos com a Justiça” Portuguesa. Afirmativo? OK.


7 – Sobral Abrantes é arguido num processo e “anda a tombos com a Justiça Brasileira”. Afirmativo? OK.
[Há tempos atrás quando, neste blog, se disse que a”bomba ia estourar”era isso que eu estava a prever que afluísse a público…]


8 – Castro tem potencial, tem boas intenções, pode fazer muito melhor…mas surge como substância intangível, organismo por ser, ideia concebida por nascer, se bem que a “bradar” contra quem quer que o critique. Afirmativo? OK.


9 – Manuel…como está em duas listas e não é de Mangualde: deixa-nos a pensar…para que lado irá se uma das ditas ganhar! Afirmativo? OK.


10- Nelson, Nelson, Nelson…(repito), Nelson, Nelson, Nelson…não posso fazer a analogia com a Fénix que renasce das cinzas…Não posso…como deves perceber…Nelson: olha lá…pensas que as pessoas são cegas? Surdas? Acéfalas? Ou que diabo estavas a pensar ao deixar sair para as ruas o último Renascimento? Ou deixaste escrever “aquilo” só para ver sangrar o papel? MAUZINHO, hein? Já há tempo que ando “de olho em ti” mas agora “deste-me nos nervos”…E quando alguém “me dá nos nervos” a “coisa” fica lúgubre. Fúnebre, até!

Já esqueceste o poema que declamavas com tanta convicção e que terminavas com um estrondoso:-“ Não VOU por aí!”Pois não devias ter ido, não! MAS FOSTE!!! AH! Mas já me perdia em imbecilidades e me esquecia do facto: O Renascimento, num acto de desespero, mais uma vez atarantado, fez-se público e revelou a sua verdadeira essência – um …(não lhe quero chamar jornal para não ferir ou manchar o trabalho dos que realmente são, no seu íntimo e no trabalho que produzem, jornalistas!)…um…isto é, um…número, …um... (não encontro a palavra – por isso , no início eu dizia que havia coisas “inqualificáveis” – esta é uma delas!)

Saiu um “Renascimento” que está "em toda a linha” por Soares Marques, contra quem quer que seja! Afirmativo? Ok.



VERGONHA! EU…tenho vergonha! Eu… não me conformo com este 10 factos! (há mais…mas para já centremos a nossa atenção nestes).
Eu não me identifico com nenhuma destas vertentes de actuação! Porquê?
Respondei vós! Vós que estais a ler estas palavras aqui escritas, por um homem de cabelos brancos, já os anos pesam, um homem que acredita ainda…um homem que tão bem quer à sua terra. Um homem que Vê a sua terra ser disputada como se de um troféu, de caça ou de pesca, se tratasse por pessoas “assim”! Um homem que perdeu tanto a nível de afectos, que deu tanto de si, do seu trabalho, da sua vida pela sua terra! Um homem que trabalhou e trabalha com o intuito de regressar de vez à sua aldeia e aí terminar os seus dias com paz, e com dignidade, com verdade, com a consciência limpa, tranquila…Esse homem sou eu! E as lágrimas querem assomar a estes olhos, mas são as olheiras que as acolhem já! Olhos que já viram quase tudo; olhos que choraram e já perderam o brilho da juventude!


BASTA! Estou cansado de ver o meu povo ser vilipendiado, ser enganado, ser usado como “lenha para alimentar a fogueira que aquece o solar do rico” quando “nem uma candeia, ou uma vela, há na casa do pobre!”


Quase me sinto sem forças para lutar contra tão grande máquina política como essa que se foi instalando no nosso concelho há tantos anos já! Uma máquina política que lança mão de tudo e passa por cima de todos os princípios e valores para assegurar a Guarda do Poder!


Há muito anos, apanhava eu morangos numa propriedade do Padre, em Quintela e ele disse uma coisa que jamais se me esqueceu: “Rapaz, quando pensares que não tens forças para pegar no cesto dos morangos, ergue as costas, olha ao redor, e vê quão grande és comparado com eles! E não desanimes por serem muitos. Tu és um só, mas maior que eles.” – E soltou-lhe uma gargalhada!


Mas a mim, hoje, não me apetece rir!


Porque a política não é, meus senhores, instigar ao ódio, à malquerença, à hostilidade…e foi isso que eu vi …é isso que eu tenho estado a ver fazer desavergonhadamente por parte dos que querem, debalde, afrontar João Azevedo e aqueles que o apoiam.


BASTA!

...Dan...

8 comentários:

mangualde disse...

Excelente texto meu caro.
Mas parece que todos os que têm falado em Sobral Abrantes serão processados segundo o que consta da última assembleia municipal.
Portanto prepare-se.
Abraço

Danadinho disse...

Um processozinho? Mas que bem: aí vou poder falar abertamente senão sou acusado de "obstrução à justiça", nao é assim? Posso dizer TUDO o que sei, afirmativo? (acerca do Sobral e dos outros) - Irrelevante? como arguido terei de testar o carácter de quem me acusa, Afirmativo? Portanto ninguém me poderá calar! Tenho de me defender...nem que tenha de "levar" comigo uns quantos dos que se "dizem" amigos do Sobral Abrantes...paciência! É de Lei, Cumpra-se a Lei!"Dura Lex Sed Lex"...e a lei é dura: doa a quem doer!...
...Dan...

mangualde disse...

obviamente que sim.
aliás parece que nos sentaremos com mais alguns no banco dos arguidos, ao que consta pois ainda nada é oficial
e doa a quem doer
abraço

Danadinho disse...

Sabe? "O tribunal pode ainda dispensar de pena se a"(dita)"ofensa tiver sido provocada por uma conduta ilícita ou repreensível do ofendido." - diz-me agora a minha mulher!
Portanto ...o jovem não se preocupe, ok?
...dan...

mangualde disse...

ah, mas eu não estou preocupado, só não lhe posso dizer aqui por que não estou preocupado.
apenas dei nota, porque não deixará de ser divertido.
e obrigado pelo jovem, ehehehe

Anónimo disse...

mais uma vez obrigado danadinho pelo seu tributo á causa democratica na nossa terra. o povo anda oprimido por 12 anos de governação caotica. força JA mangualde merece um presidente jovem e com visao de futuro.

Anónimo disse...

Fantástico texto.. Parabéns ao autor.
Pena estar longe pois precisamos de gente assim aqui mesmo. Volte depressa. estamos entregues a uma comandita de gente pouco s´eria. Um abraço de uma admiradora(no bom sentido)
Maria

Danadinho disse...

Grato. Faço-o porque seria indigno da minha parte calar-me. Faço-o pelos meus filhos, pelas minhas gentes...essas que não se podem pronunciar, e sofrem em silêncio, faço-o e enfrentarei quaisquer consequências,... porque acredito.

Obrigado!